Thumb_logo_white Discover Create Go Pro
Log In / Sign Up
Na Outra Margem 02/03/11, parte 1
March 14, 2011 11:06 AM PDT
itunes pic
Em Agosto de 2010, decorreram 30 anos do primeiro concerto do Opus Ensemble. A efeméride passaria em branco, não fora a dedicatória ao grupo de duas novas obras, de Jorge Costa Pinto e Sérgio Azevedo, e a atribuição, pela SPA, do Prémio Pró-Autor. Em novo ano, com o espírito de resistência e de servir a arte musical que sempre caracterizou o Opus, apresenta-se em concertos (dias 13 e 20 de Março, no Palácio Foz, em Lisboa, e no Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo), integrados no Festival CriaSons, em que vai dar a ouvir as novas peças, ao lado de outras que marcaram a história do agrupamento.  Pretexto para uma conversa em torno de memórias, de convicções e desafios, coma violetista Ana Bela Chaves, a pianista Olga Prats, o oboísta Pedro Ribeiro e o contrabaixista Alejandro Erlich-Oliva.
Na Outra Margem 02/03/11, parte 2
March 14, 2011 10:58 AM PDT
itunes pic
Em Agosto de 2010, decorreram 30 anos do primeiro concerto do Opus Ensemble. A efeméride passaria em branco, não fora a dedicatória ao grupo de duas novas obras, de Jorge Costa Pinto e Sérgio Azevedo, e a atribuição, pela SPA, do Prémio Pró-Autor. Em novo ano, com o espírito de resistência e de servir a arte musical que sempre caracterizou o Opus, apresenta-se em concertos (dias 13 e 20 de Março, no Palácio Foz, em Lisboa, e no Teatro Sá de Miranda, em Viana do Castelo), integrados no Festival CriaSons, em que vai dar a ouvir as novas peças, ao lado de outras que marcaram a história do agrupamento.  Pretexto para uma conversa em torno de memórias, de convicções e desafios, coma violetista Ana Bela Chaves, a pianista Olga Prats, o oboísta Pedro Ribeiro e o contrabaixista Alejandro Erlich-Oliva.
Na Outra Margem 23/02/11, parte 1
February 24, 2011 07:23 AM PST
itunes pic
É um dos nomes maiores da música portuguesa do século XX. Compôs obras de quase todos os géneros e até fora do âmbito da música erudita assinou uma vasta produção de qualidade, de partituras para cinema, teatro, canções que se entranharam na nossa memória colectiva. Mas Frederico de Freitas foi muito mais do que um compositor de notáveis recursos; desenvolveu trabalho igualmente marcante como maestro, no qual deu muitas primeiras audições, nomeadamente de música portuguesa, como obras de Fernando Lopes-Graça, num tempo em que estas haviam sido proibidas pelo regime. O seu percurso ímpar, os momentos cruciais da sua obra, episódios da sua vida como as tertúlias que, em sua casa, reuniam alguns dos nomes notáveis das artes e da cultura, vêm ao de cima numa conversa com sua filha, a também compositora Elvira de Freitas, em que se enquadra ainda o depoimento de Alexandre Delgado sobre a música que Frederico de Freitas compôs para bailado.
Na Outra Margem 23/02/11, parte 2
February 24, 2011 08:57 AM PST
itunes pic
É um dos nomes maiores da música portuguesa do século XX. Compôs obras de quase todos os géneros e até fora do âmbito da música erudita assinou uma vasta produção de qualidade, de partituras para cinema, teatro, canções que se entranharam na nossa memória colectiva. Mas Frederico de Freitas foi muito mais do que um compositor de notáveis recursos; desenvolveu trabalho igualmente marcante como maestro, no qual deu muitas primeiras audições, nomeadamente de música portuguesa, como obras de Fernando Lopes-Graça, num tempo em que estas haviam sido proibidas pelo regime. O seu percurso ímpar, os momentos cruciais da sua obra, episódios da sua vida como as tertúlias que, em sua casa, reuniam alguns dos nomes notáveis das artes e da cultura, vêm ao de cima numa conversa com sua filha, a também compositora Elvira de Freitas, em que se enquadra ainda o depoimento de Alexandre Delgado sobre a música que Frederico de Freitas compôs para bailado.
Na Outra Margem 16/02/11, parte 1
February 17, 2011 12:56 PM PST
itunes pic
Uma história com 83 anos. Um curso criado pelas irmãs Silva Monteiro que se funde com a vida musical e social da cidade do Porto e que preparou vários dos nomes proeminentes do piano português. Hoje, o Curso de Música Silva Monteiro, como muitas escolas especializadas por todo o país, debate-se com as dificuldades resultantes dos cortes do financiamento por parte do Ministério da Educação, desenvolve cooperações, através do regime articulado, para a formação musical de jovens de bairros problemáticos, organiza ciclos de recitais com os seus jovens formandos e os de outras escolas. Vários tópicos para uma conversa com o pianista Álvaro Teixeira Lopes, da direcção do Curso, em que se integra também o depoimento de Eugénia Moura, directora da Academia de Música Fernandes Fão, sobre as repercussões do fim dos contratos de patrocínio para as escolas privadas.
Na Outra Margem 16/02/11, parte 2
February 17, 2011 01:06 PM PST
itunes pic
Uma história com 83 anos. Um curso criado pelas irmãs Silva Monteiro que se funde com a vida musical e social da cidade do Porto e que preparou vários dos nomes proeminentes do piano português. Hoje, o Curso de Música Silva Monteiro, como muitas escolas especializadas por todo o país, debate-se com as dificuldades resultantes dos cortes do financiamento por parte do Ministério da Educação, desenvolve cooperações, através do regime articulado, para a formação musical de jovens de bairros problemáticos, organiza ciclos de recitais com os seus jovens formandos e os de outras escolas. Vários tópicos para uma conversa com o pianista Álvaro Teixeira Lopes, da direcção do Curso, em que se integra também o depoimento de Eugénia Moura, directora da Academia de Música Fernandes Fão, sobre as repercussões do fim dos contratos de patrocínio para as escolas privadas.
Na Outra Margem 09/02/11, parte 1
February 10, 2011 08:38 AM PST
itunes pic

Três agrupamentos, nove obras em estreia encomendadas a sete compositores, dez concertos por todo o país e, na forja, um CD e a edição das partituras. O projecto é do Festival CriaSons - Tendências da Música de Câmara Portuguesa Contemporânea, que vai dar a ouvir, pelo Opus Ensemble, Quarteto Lopes-Graça e Duo Contracello, obras novas de Amílcar Vasques Dias, Anne Victorino d'Almeida, António Victorino d'Almeida, César Viana, Jorge Costa Pinto, Paulo Jorge Ferreira e Sérgio Azevedo, a par de outras composições de autores nacionais já integradas nos repertórios dos grupos. Luís Pacheco Cunha e Adriano Aguiar, da Musicamera Produções, que concebeu o projecto, falam sobre os objectivos a curto e longo prazo da iniciativa e sobre as carências que ela visa colmatar. Pelo meio, Anne Victorino d'Almeida fala sobre a obra que escreveu para o Quarteto Lopes-Graça.

Na Outra Margem 09/02/11, parte 2
February 10, 2011 08:52 AM PST
itunes pic

Três agrupamentos, nove obras em estreia encomendadas a sete compositores, dez concertos por todo o país e, na forja, um CD e a edição das partituras. O projecto é do Festival CriaSons - Tendências da Música de Câmara Portuguesa Contemporânea, que vai dar a ouvir, pelo Opus Ensemble, Quarteto Lopes-Graça e Duo Contracello, obras novas de Amílcar Vasques Dias, Anne Victorino d'Almeida, António Victorino d'Almeida, César Viana, Jorge Costa Pinto, Paulo Jorge Ferreira e Sérgio Azevedo, a par de outras composições de autores nacionais já integradas nos repertórios dos grupos. Luís Pacheco Cunha e Adriano Aguiar, da Musicamera Produções, que concebeu o projecto, falam sobre os objectivos a curto e longo prazo da iniciativa e sobre as carências que ela visa colmatar. Pelo meio, Anne Victorino d'Almeida fala sobre a obra que escreveu para o Quarteto Lopes-Graça.

Na Outra Margem 02/02/2011, parte 1
February 04, 2011 11:49 AM PST
itunes pic
Nos 80 anos de Sofia Gubaidulina, o CCB dedica-lhe um ciclo retrospectivo de quatro concertos, um vídeo e um encontro. Programado pelo pianista Filipe Pinto-Ribeiro, em estreita colaboração com a compositora, apresenta algumas das obras mais marcantes da essência de uma música que atravessou fronteiras e públicos e que tornou Gubaidulina uma das figuras fundamentais da música contemporânea. Esta semana, Na Outra Margem, mergulhamos neste ciclo, que decorre entre 5 e 12 de Fevereiro e promete ser um dos acontecimentos musicais do ano em Portugal, mas folheamos também um livro recentemente publicado, Ópera & Caricatura: o Teatro de S. Carlos na obra de Rafael Bordalo Pinheiro (ed. Colibri/CESEM), da musicóloga Luzia Rocha.
Na Outra Margem 02/02/2011, parte 2
February 04, 2011 12:04 PM PST
itunes pic

Nos 80 anos de Sofia Gubaidulina, o CCB dedica-lhe um ciclo retrospectivo de quatro concertos, um vídeo e um encontro. Programado pelo pianista Filipe Pinto-Ribeiro, em estreita colaboração com a compositora, apresenta algumas das obras mais marcantes da essência de uma música que atravessou fronteiras e públicos e que tornou Gubaidulina uma das figuras fundamentais da música contemporânea. Esta semana, Na Outra Margem, mergulhamos neste ciclo, que decorre entre 5 e 12 de Fevereiro e promete ser um dos acontecimentos musicais do ano em Portugal, mas folheamos também um livro recentemente publicado, Ópera & Caricatura: o Teatro de S. Carlos na obra de Rafael Bordalo Pinheiro (ed. Colibri/CESEM), da musicóloga Luzia Rocha.

Previous Page  |  Next Page