History
Icon-add-to-playlist Icon-download Icon-drawer-up
Share this ... ×
...
By ...
Embed:
Copy
Na Outra Margem 06/04/11, parte 1
April 07, 2011 12:48 PM PDT
itunes pic
Há pouco mais de um ano, tivemos a rara ocasião de ouvir um concerto monográfico do compositor seiscentista Frei Fernando de Almeida - um nome ausente da bibliografia sobre história da música portuguesa mas que agora surge como um dos mais importantes do nosso maneirismo sacro. Por sugestão do musicólogo João Pedro d'Alvarenga, tem vindo a ser interpretado, desde o início de 2010, pelo grupo Capella Patriarchal, com direcção artística de João Vaz - que volta a apresentar a Missa para Domingo de Ramos e os Responsórios de Quinta-Feira Santa, no dia 16 de Abril, às 21h00, na Igreja de São Nicolau, em Lisboa, num concerto em que será lançado o CD (ed. Althum) com essas mesmas obras. João Vaz e o também organista Sérgio Silva, que integra a Capella Patriarchal, estão esta semana Na Outra Margem, para uma conversa sobre este CD e o seu compositor, mas também sobre Pedro de Araújo, cuja música para órgão foi tema do Mestrado de Sérgio Silva, e sobre outro disco que João Vaz gravou e estará em breve disponível - com obras de um dos manuscritos mais importantes da música portuguesa para órgão do século XVII, o chamado Livro de Órgão de Frei Roque da Conceição.
Na Outra Margem 06/04/11, parte 2
April 07, 2011 01:00 PM PDT
itunes pic
Há pouco mais de um ano, tivemos a rara ocasião de ouvir um concerto monográfico do compositor seiscentista Frei Fernando de Almeida - um nome ausente da bibliografia sobre história da música portuguesa mas que agora surge como um dos mais importantes do nosso maneirismo sacro. Por sugestão do musicólogo João Pedro d'Alvarenga, tem vindo a ser interpretado, desde o início de 2010, pelo grupo Capella Patriarchal, com direcção artística de João Vaz - que volta a apresentar a Missa para Domingo de Ramos e os Responsórios de Quinta-Feira Santa, no dia 16 de Abril, às 21h00, na Igreja de São Nicolau, em Lisboa, num concerto em que será lançado o CD (ed. Althum) com essas mesmas obras. João Vaz e o também organista Sérgio Silva, que integra a Capella Patriarchal, estão esta semana Na Outra Margem, para uma conversa sobre este CD e o seu compositor, mas também sobre Pedro de Araújo, cuja música para órgão foi tema do Mestrado de Sérgio Silva, e sobre outro disco que João Vaz gravou e estará em breve disponível - com obras de um dos manuscritos mais importantes da música portuguesa para órgão do século XVII, o chamado Livro de Órgão de Frei Roque da Conceição.
Na Outra Margem 30/03/11, parte 1
March 31, 2011 01:45 PM PDT
itunes pic

Começa este sábado a 7ª edição do Terras sem Sombra, a primeira após o fim da parceria entre o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e a Arte das Musas, a entidade que delineou o certame. Agora sob a direcção artística de Paolo Pinamonti, de regresso a Portugal após o período à frente do São Carlos, o festival de música sacra do Baixo Alentejo propõe uma relação entre a criação contemporânea e a do passado, oferecendo obras em estreia, como a encomenda a Alexandre Delgado, Peregrinação Interior - Cinco Sonetos Quinhentistas, que vai ser ouvida no concerto inaugural, este sábado, às 21h30, na Igreja Matriz de Santiago Maior, em Santiago do Cacém, pela soprano Maria Bayo e a orquestra barroca Divino Sospiro, dirigida por Massimo Mazzeo. Pinamonti está esta semana Na Outra Margem para falar sobre os seus projectos para o Terras sem Sombra.

Um segundo trajecto leva-nos ao encontro do violinista Carlos Damas, que tem pontuado a sua carreira por uma constante atenção à música portuguesa - como a gravação para a Naxos, disponível em lojas virtuais, de obras de Luís de Freitas Branco para violino e piano (com a pianista Anna Tomasik), o registo que se segue, a ser efectuado em Abril, com a pianista Jill Lawson, da obra de António Fragoso para a mesma geometria, e as estreias que tem efectuado de obras de Sérgio Azevedo, de quem vai apresentar um concerto monográfico em Maio, nos Estados Unidos.

Na Outra Margem 30/03/11, parte 2
March 31, 2011 01:44 PM PDT
itunes pic

Começa este sábado a 7ª edição do Terras sem Sombra, a primeira após o fim da parceria entre o Departamento do Património Histórico e Artístico da Diocese de Beja e a Arte das Musas, a entidade que delineou o certame. Agora sob a direcção artística de Paolo Pinamonti, de regresso a Portugal após o período à frente do São Carlos, o festival de música sacra do Baixo Alentejo propõe uma relação entre a criação contemporânea e a do passado, oferecendo obras em estreia, como a encomenda a Alexandre Delgado, Peregrinação Interior - Cinco Sonetos Quinhentistas, que vai ser ouvida no concerto inaugural, este sábado, às 21h30, na Igreja Matriz de Santiago Maior, em Santiago do Cacém, pela soprano Maria Bayo e a orquestra barroca Divino Sospiro, dirigida por Massimo Mazzeo. Pinamonti está esta semana Na Outra Margem para falar sobre os seus projectos para o Terras sem Sombra.

Um segundo trajecto leva-nos ao encontro do violinista Carlos Damas, que tem pontuado a sua carreira por uma constante atenção à música portuguesa - como a gravação para a Naxos, disponível em lojas virtuais, de obras de Luís de Freitas Branco para violino e piano (com a pianista Anna Tomasik), o registo que se segue, a ser efectuado em Abril, com a pianista Jill Lawson, da obra de António Fragoso para a mesma geometria, e as estreias que tem efectuado de obras de Sérgio Azevedo, de quem vai apresentar um concerto monográfico em Maio, nos Estados Unidos.

Na Outra Margem 23/03/11, parte 1
March 24, 2011 01:08 PM PDT
itunes pic
10 anos, 101 concertos. A celebração tem lugar nesta sexta-feira, às 21h, no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, e é o ponto de partida para uma conversa em que, mais do que sobre o passado, se fala sobre o presente e o futuro  - a inquietação que esteve na origem da OrchestrUtópica, em 2001, quando foi formada para constituir um instrumento para compositores. O instrumento consolidou-se, os compositores são agora das gerações seguintes, como o revela o concerto comemorativo, com obras de António Breitenfeld de Sá Dantas, Filipe Esteves, João Godinho, Patrício da Silva e Andreia Pinto-Correia. A compositora, Residente na OrchestrUtópica em 2011, está Na Outra Margem com José Júlio Lopes, director artístico do ensemble.
Na Outra Margem 23/03/11, parte 2
March 24, 2011 01:19 PM PDT
itunes pic
10 anos, 101 concertos. A celebração tem lugar nesta sexta-feira, às 21h, no Pequeno Auditório do Centro Cultural de Belém, e é o ponto de partida para uma conversa em que, mais do que sobre o passado, se fala sobre o presente e o futuro  - a inquietação que esteve na origem da OrchestrUtópica, em 2001, quando foi formada para constituir um instrumento para compositores. O instrumento consolidou-se, os compositores são agora das gerações seguintes, como o revela o concerto comemorativo, com obras de António Breitenfeld de Sá Dantas, Filipe Esteves, João Godinho, Patrício da Silva e Andreia Pinto-Correia. A compositora, Residente na OrchestrUtópica em 2011, está Na Outra Margem com José Júlio Lopes, director artístico do ensemble.
Na Outra Margem 16/03/11, parte 1
March 18, 2011 10:32 AM PDT
itunes pic
Uma ópera sinfónica portuguesa contemporânea no São Carlos. Banksters, de Nuno Côrte-Real, com estreia a 18 de Março, parte da peça Jacob e o Anjo, de José Régio, transposta em libreto, por Vasco Graça Moura, para uma tragicomédia no mundo da alta finança, com a encenação de João Botelho. Um trabalho surpreendente, que marca a estreia do poeta e do cineasta no mundo da ópera e que leva mais longe a influência que no compositor surtem as tradições musicais portuguesas. Esta semana, num intervalo entre ensaios, falamos com os três e também com dois dos intérpretes, a soprano Sara Braga Simões e o barítono Jorge Vaz de Carvalho.
Na Outra Margem 16/03/11, parte 2
March 18, 2011 09:53 AM PDT
itunes pic
Uma ópera sinfónica portuguesa contemporânea no São Carlos. Banksters, de Nuno Côrte-Real, com estreia a 18 de Março, parte da peça Jacob e o Anjo, de José Régio, transposta em libreto, por Vasco Graça Moura, para uma tragicomédia no mundo da alta finança, com a encenação de João Botelho. Um trabalho surpreendente, que marca a estreia do poeta e do cineasta no mundo da ópera e que leva mais longe a influência que no compositor surtem as tradições musicais portuguesas. Esta semana, num intervalo entre ensaios, falamos com os três e também com dois dos intérpretes, a soprano Sara Braga Simões e o barítono Jorge Vaz de Carvalho.
Na Outra Margem 09/03/11, parte 1
March 14, 2011 11:26 AM PDT
itunes pic
A poucos dias de voltar aos Prelúdios de Chopin com a companhia de Paulo Ribeiro ("Maiorca", a 19 de Março no Teatro Municipal de Portimão), Pedro Burmester está Na Outra Margem para uma conversa  sobre o seu mais recente CD, em que gravou a sonata em lá maior de Schubert e os Estudos Sinfónicos de Schumann, mas também sobre o disco predecessor, de 2005, com obras de Schumann e Liszt (registado antes de assumir a direcção da Casa da Música), o seu momento actual, a importância do trabalho de palco, o ensino, os planos.
Na Outra Margem 09/03/11, parte 2
March 14, 2011 11:17 AM PDT
itunes pic
A poucos dias de voltar aos Prelúdios de Chopin com a companhia de Paulo Ribeiro ("Maiorca", a 19 de Março no Teatro Municipal de Portimão), Pedro Burmester está Na Outra Margem para uma conversa  sobre o seu mais recente CD, em que gravou a sonata em lá maior de Schubert e os Estudos Sinfónicos de Schumann, mas também sobre o disco predecessor, de 2005, com obras de Schumann e Liszt (registado antes de assumir a direcção da Casa da Música), o seu momento actual, a importância do trabalho de palco, o ensino, os planos.

Next Page